Telefone MapaComo Chegar Menu

Av Adolfo Pinheiro, 2054 (3º andar - Sala 305) Santo Amaro - SP ( Ao lado da estação Borba Gato do metrô Linha Lilás ) - Estacionamento gratuito no local

O que fazer se seu filho sofrer com a perda auditiva


Escuta

É normal ficar cheio de incertezas, angústias e negação ao descobrir que seu filho sofre com perda auditiva. Mas é importante lembrar que vocês não estão sozinhos e há muito o que fazer para garantir a criança o melhor desenvolvimento possível. Assim que é determinado o tipo e grau da perda auditiva, começa a corrida para encontrar o melhor tratamento e solução para a criança não ter seu desenvolvimento interrompido. Por este motivo, a adaptação dos dispositivos de amplificação é o primeiro passo.

O acesso ao mundo dos sons para uma criança é um caminho possibilitado por meio de duas tecnologias: aparelhos auditivos ou implante coclear. A indicação ao uso de um ou outro depende do grau e tipo de perda, idade da criança e aspectos observados no desenvolvimento, entre outros fatores. E o uso dessas soluções deve ser combinado à terapia com um fonoaudiólogo, que vai auxiliar a criança a não ter dificuldades de falar e ensinar a ouvir como se deve. Esse trabalho é essencial para possibilitar o desenvolvimento das habilidades de audição e linguagem. Para que a criança desenvolva o sentido desta nova informação, a (re)abilitação é determinante. A terapia fonoaudiológica é tão importante quanto o uso regular dos dispositivos tecnológicos.

Na fase escolar, o uso de recursos como o sistema FM/Roger é fundamental para garantir o bom desenvolvimento da criança com perda auditiva.

Existem aparelhos auditivos específicos para adaptação em bebês e crianças pequenas. Esses aparelhos são desenvolvidos para oferecer o melhor acesso à informação de fala, de modo seguro e confortável para a criança. Cores, travas de segurança, resistência à água e compatibilidade com tecnologias essenciais para o ambiente educacional são os diferenciais.

QUER SABER MAIS SOBRE A PERDA AUDITIVA DO SEU FILHO?

Venha conversar conosco